domingo, 18 de Novembro de 2012

==> *** Município da Ganda ***


O Município da Ganda é aquele que se encontra mais distante do Município de Benguela, distando deste cerca de 220 quilómetros. Geograficamente situa-se no interior, a sudeste do Município de Benguela, sendo servido pela mesma linha de estrada dos Municípios do Caimbambo e do Cubal.

As diversas plantações de ananases, mangas, bananas e milho na Ganda são reconhecidas como sendo uma das melhores em termos de qualidade, obtendo várias colheitas por ano. Estas produções são posteriormente vendidas para todo o território Angolano destinando-se mesmo, em alguns casos, à exportação. Deste modo, constituem uma importante fonte de subsistência e de rendimento para a população.
 
Apesar destes factos, este município revela grandes carências de infraestruturas a todo o nível. Como forma de obstar ao seu isolamento encontra-se, em fase avançada de construção, a estrada de ligação à província do Huambo.
 
Presentemente a Ganda encontra-se em fase de reestruturação e reconstrução de diversas infraestruturas básicas, as quais foram parcialmente destruídas aquando da guerra civil.


(Por favor, clicar na imagem para aumentar)

O edifício da Administração Municipal da Ganda. Pode observar-se que a rua frontal
à fachada principal ainda não se encontra alcatroada... Este município
carece de elevados investimentos em infraestruturas básicas de toda a ordem
 



Uma das avenidas principais da Ganda por alcatroar



 
................................................................. ....................  .............................. ........................ ........................ .................................... ............................ .................. ...Jardim municipal da Ganda
  
 



Curiosamente, a estrada de ligação para a Ganda já se encontra alcatroada na sua quase totalidade






Estação dos caminhos-de-ferro do comboio de passageiros e de mercadorias da Ganda.
É caricato que o comboio que parte do Lobito às 5h e 30m da manhã, com destino ao Município da Ganda, demore cerca de 7 horas a chegar, isto é, se não houver atrasos e outros percalços de maior. A previsão da chegada das suas composições é por volta das 12h e 30m, demorando deste modo, aproximadamente, 7 horas para percorrer pouco mais de 200 quilómetros de distância serpenteando entre os montes




‘Musseque’ a caminho do Município da Ganda. As populações destes pequenos povoados vivem, quase exclusivamente, da agricultura tradicional de subsistência, criação de gado e da venda esporádica de carvão aos viajantes que passam na estrada







Aldeia constituída por algumas cubatas dispersas a caminho da Ganda











Ao centro pode vislumbrar-se uma ‘aldeia perdida’ constituída por algumas palhotas no meio da frondosa e verdejante savana










Serena planície de palmeiras contrastando com a serra montanhosa ao fundo





Monte que chora. Ainda que na fotografia não seja totalmente perceptível, esta cadeia montanhosa, devido aos pequenos canais ancestrais de magma que foram sendo depositados nas suas vertentes/encostas, bem como ao efeito óptico da reflexão da luz solar, cria a sensação no observador que o monte se encontra, efectivamente, ... a verter lágrimas de saudade...

 
Pormenor do monte que chora... lágrimas de saudade

 





 
Nuvens baixas ao romper da manhã, a cerca de 2.000 metros de altitude, a caminho da Ganda
a
 








Cadeia montanhosa junto ao Município da Ganda










O percurso efectuado através da estrada com destino à Ganda não deixa ninguém indiferente graças à beleza avassaladora da sua paisagem natural, bem como à intensidade do seu colorido muito característico (azuis e verdes muito fortes)








O contraste entre zonas montanhosas e de extensas planícies são uma constante ao longo de todo o caminho






 
 
 


Paisagem luxuriante a caminho da Ganda










Nuvens voando baixinho sobre a paisagem...

 

Sem comentários:

Enviar um comentário